Império Napoleônico, 1848, Revolução Francesa, Antigo Regime e Iluminismo

HISTÓRIA GERAL

1 – Em 1806 o imperador Napoleão Bonaparte decretou o chamado Bloqueio Continental. Explique as motivações desse ato e indique suas repercussões.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – “Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minha cabeça vão encontrar um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo.” (Napoleão Bonaparte) Sobre o período napoleônico (1799-1815), podemos afirmar que:

a) consolidou a revolução burguesa na França através da contenção dos monarquistas e jacobinos.

b) manteve as perseguições religiosas e o confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas durante a Revolução Francesa.

c) enfrentou a oposição do exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses.

d) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra, visando à expansão de mercados.

e) anulou diversas conquistas do período revolucionário, tais como a igualdade entre os indivíduos e o direito de propriedade.

3 – Sobre as características das Revoluções de 1848 na Europa assinale a alternativa que apresenta corretamente os princípios que nortearam essas mudanças no contexto do Século das Revoluções:

a) Tentaram impor o retorno do Absolutismo, anulando as conquistas da Revolução Francesa.

b) Foram marcadas pelo caráter nacionalista e liberal, incluindo propostas socialistas.

c) Provocaram a união das tropas de Bismarck e Napoleão III para destruir o governo revolucionário.

d) Conduziram Luís Felipe ao trono da França e deram origem à Bélgica como estado independente.

e) Foram vitoriosas e completaram as unificações nacionais na ltália e Alemanha.

4 – A Era Napoleônica (1799 -1815) marcou a conjuntura de transição do mundo moderno para o contemporâneo, alterando o equilíbrio de poder construído pelos Estados europeus. Explique a relação entre o fim do Antigo Regime com as características Liberais de Napoleão.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 – Diferencie as características do Antigo Regime com as características do Iluminismo que são em sua essência opostas.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

                                           

 

“Nunca interrompas o teu inimigo enquanto estiver a cometer um erro.”

Napoleão Bonaparte

Brasil I e II Reinado

1 – Assinale a alternativa que não contém uma característica referente ao período do Segundo Reinado (1845 – 1889):

a) fim do tráfico negreiro;

b) elaboração da primeira Constituição brasileira;

c) domínio do café no quadro das exportações brasileiras;

d) início da propaganda republicana;

e) participação na Guerra do Paraguai.

2 – As palavras a seguir foram ditas por um diplomata inglês, no século passado: “Nossas colônias não têm mais escravos. Por que outras áreas tropicais haverão de ter? Estamos montando negócios na África. Por que continuar com o tráfico negreiro, que tira nossa mão de obra de lá? Além disso, nem a servidão nem a escravidão cabem mais no mundo de hoje. Viva o trabalho assalariado! E que os salários sejam gastos na compra das nossas mercadorias.” De acordo com esse diplomata, que interesses teria a Inglaterra em acabar com o tráfico de escravos e com a escravidão?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Explique o que foram as eleições do cacete.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Qual a diferença entre o parlamentarismo brasileiro e o parlamentarismo inglês?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 – “A guerra exterminou quase uma geração de paraguaios, arrasou povoados, fortificações e hipotecou o futuro da arruinada nação”, escreveu o argentino Alejandro Maciel em “O Livro da Guerra Grande”. Assinale a alternativa incorreta:

a) Após a vitória sobre o Paraguai, o Exército brasileiro ficou fortalecido, e a monarquia, enfraquecida

b) A guerra impôs ao Paraguai uma forte retração demográfica.

c) O Exército brasileiro precisou formar o corpo de “Voluntários da Pátria” para a Guerra do Paraguai

d) Em 1864, o ditador paraguaio Francisco Solano López apoiou a intervenção brasileira no Uruguai.

6- São fatores que levaram os E.U.A. a reconhecerem a independência do Brasil em 1824:

a) Doutrina Monroe (América para os americanos) e os fortes interesses econômicos emergentes nos E.U.A. .

b) A aliança dos capitais ingleses e americanos interessados em explorar o mercado brasileiro e a crescente expansão do mercado da borracha.

c) A indenização de 2 milhões de libras pagos pelo Brasil ao governo americano e a Doutrina Truman.

d) A subordinação econômica à Inglaterra e o interesse de aliar-se ao governo constitucional de D. João VI.

e) A identificação com a forma de governo adotada no Brasil e interesses coloniais comuns.

7- O episódio conhecido como “A Noite das Garrafadas”, briga entre portugueses e brasileiros, relaciona-se com:

a) a promulgação da Constituição da Mandioca pela Assembléia Constituinte.

b) a instituição da Tarifa Alves Branco, que aumentava as taxas de alfândega, acirrando as disputas entre portugueses e brasileiros.

c) o descontentamento da população do Rio de Janeiro contra as medidas saneadoras de Oswaldo Cruz.

d) a manifestação dos brasileiros contra os portugueses ligados à sociedade “Colunas do Trono” que apoiavam Dom Pedro I.

e) a vinda da Corte Portuguesa e o confisco de propriedades residenciais para alojá-la no Brasil.

8 – Em troca do reconhecimento de sua independência por parte da Inglaterra, o Brasil assinou um tratado em 1826, incluindo cláusulas para por termo:

a) ao tráfico negreiro.

b) ao tratado comercial de 1810.

c) à escravidão africana.

d) à autonomia municipal.

e) ao pacto colonial.

9- “A nação independente continuaria subordinada à economia colonial, passando do domínio português à tutela britânica. A fachada liberal construída pela elite europeizada ocultava a miséria e a escravidão da maioria dos habitantes do país.” (Emília V. da Costa)

A interpretação correta do texto anterior sobre a independência brasileira seria:

a) a nossa independência caracterizou-se pelo processo revolucionário que rompeu socialmente com o passado colonial.

b) a preservação da ordem estabelecida, isto é, escravidão, latifúndio e privilégios políticos da elite, seria garantida pelo novo governo republicano.

c) a rápida transformação da economia foi comandada pela elite política e econômica interessada na superação da ordem colonial.

d) o espírito liberal de nossas elites não impediu que estas mantivessem as estruturas arcaicas da escravidão e do latifúndio, sendo a monarquia a garantia de tais privilégios.

e) o rompimento com a dependência inglesa foi inevitável, já que após a independência o governo passou a incentivar o mercado interno e a industrialização.

10- No Brasil, durante o Primeiro Império, a situação financeira era precária, pelo fato de que:

a) o comércio de importação entrou em colapso com a vinda da Família Real (1808);

b) os Estados Unidos faziam concorrência aos nossos produtos, especialmente o açúcar;

c) os principais produtos de exportação – açúcar e algodão – não eram suficientes para o equilíbrio da balança comercial do país;

d) o capitalismo inglês se recusava a fornecer empréstimos para a agricultura;

e) o sistema bancário era praticamente inexistente, só tendo sido fundado o Banco do Brasil em 1850.

 

 

PARTE II

1 – Leia o trecho a seguir:

“Brasileiros! Salta aos olhos a negra perfídia, são patentes os reiterados perjúrios do Imperador, e está conhecida nossa ilusão ou engano em adotarmos um sistema de governo defeituoso em sua origem, e mais defeituoso em suas partes componentes… O sistema americano deve ser idêntico; desprezemos instituições oligárquicas, só cabidas na encanecida Europa.” Manifesto de Proclamação da Confederação do Equador, em 12 de julho de 1824. (MENDES JR., v. 2, p. 169). Com base no texto anterior e nos conhecimentos sobre o processo de independência do Brasil, pode-se afirmar:

a) (C)(E) A “negra perfídia” e os “perjúrios do Imperador” referidos no Manifesto demonstram o desagrado dos  brasileiros para com as atitudes autoritárias tomadas por D. Pedro I, após a dissolução da Assembleia Constituinte.

b) (C)(E) O movimento revolucionário pernambucano que criticou o centralismo político imposto pela primeira Constituição pretendia reunir as províncias do

Nordeste num governo republicano e federativo.

c) (C)(E) O “sistema de governo defeituoso em sua origem” decorreu da participação dos deputados brasileiros nas Cortes Constituintes de Lisboa e consequente aprovação de uma única constituição para o Reino Unido.

d) (C)(E) O sistema de governo mencionado no texto foi considerado pelos manifestantes “mais defeituoso em suas partes componentes”, porque estabelecia eleições baseadas no sufrágio universal e igualdade entre os três poderes.

e) (C)(E) A reação conservadora e aristocrática vivida pela Europa, após a derrota de Napoleão Bonaparte, foi contestada pela onda revolucionária liberal de 1830, que se refletiu no Brasil, através das críticas ao centralismo e autoritarismo de D. Pedro I.

2 – A Constituição imperial brasileira, promulgada em 1824, estabeleceu linhas básicas da estrutura e do funcionamento do sistema político imperial, sobre os aspectos acima citados julgue os itens em CERTO OU ERRADO:

a) (C)(E) Equilíbrio dos poderes com o controle constitucional do Imperador e as ordens sociais privilegiadas.

b) (C)(E) Ampla participação política de todos os cidadãos, com exceção dos escravos.

c) (C)(E) Laicização do Estado por influência das ideias liberais.

d) (C)(E) Predominância do poder do imperador sobre todo o sistema através do Poder Moderador.

e) (C)(E) Autonomia das Províncias e, principalmente, dos Municípios, reconhecendo-se a formação regionalizada do país.

3 – Apesar do Alvará de Liberdade Industrial de 1808, o desenvolvimento industrial brasileiro não ocorreu, dentre outros fatores, porque:

a) a elite agrária, defensora das atividades manufatureiras, não tinha, contudo, expressão política.

b) a falta de capital anulava as vantagens da excelente rede de transportes e comunicação da época.

c) o tratado de 1810, com a Inglaterra, anulava nosso esforço industrial, já que oferecia a este país o controle de nosso mercado.

d) embora com grande mercado e mão-de-obra qualificada, faltava-nos tecnologia.

e) a manutenção do rígido monopólio colonial impedia o sucesso de nossa industrialização.

4 – Por que podemos afirmar que Dom Pedro I era ao mesmo tempo um governante absolutista e um monarca constitucionalista?

_________________________________________________________________________________________________________

 

Leia o texto para responder as questões 5 e 6: “Após a Independência política do Brasil, em 1822, era necessário organizar o novo Estado, fazendo leis e regulamentando a administração por meio de uma Constituição. Para tanto, reuniu-se em maio de 1823, uma Assembleia Constituinte composta por 90 deputados pertencentes à aristocracia rural. (…) Na abertura dos trabalhos, o Imperador D. Pedro I revelou sua posição autoritária, comprometendo-se a defender a futura Constituição desde que ela fosse digna do Brasil e dele próprio.” VICENTINO, C; DORIGO, G. “História Geral do Brasil.” São Paulo: Scipione, 2001.

5 – Diferencie uma constituição promulgada de uma constituição outorgada

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

6 – Cite a forma de divisão dos poderes na constituição brasileira de 1824 e quais eram eles?

______________________________________________________________________

7 – No século XIX, a Inglaterra pressionou diversos países para acabar com o protecionismo comercial e com a existência do trabalho compulsório. Esta situação culminou, em 1845, com o “Bill Aberdeen”. Neste contexto o Brasil sancionou, em 1850, a “Lei Eusébio de Queirós” tratando:

a) da extinção do sistema de parceria na lavoura cafeeira;

b) da manutenção dos arrendamentos de terras;

c) da extinção do tráfico indígena entre o norte e o sul do país;

d) da manutenção do sistema de colonato na lavoura canavieira;

e) da extinção do tráfico negreiro.

8 – A vida político-partidária do Segundo Reinado estava marcada pela disputa entre o Partido Conservador e o Partido Liberal. Os dois partidos se caracterizavam por, exceto:

a) defender a monarquia e a preservação do “status quo”;

b) representar os interesses da mesma elite agrária;

c) possuir profundas diferenças ideológicas e de natureza social;

d) ter origem social semelhante;

e) alternarem-se no poder, com predomínio dos conservadores.

9 – A Tarifa “Alves Branco”, de 1844, como ficou conhecido o decreto do Ministro da Fazenda, foi uma medida de caráter:

a) reformista

b) monopolista

c) protecionista

d) mercantilista

e) cooperativista

10 – A introdução da mão-de-obra do imigrante na economia brasileira contribuiu para a:

a) desestruturação do sistema de parceria na empresa manufatureira;

b) implantação do trabalho assalariado na agricultura alimentícia;

c) expansão do regime de co-gestão nas indústrias alimentícias;

d) criação de uma legislação trabalhista voltada para a proteção do trabalho;

e) reordenação da estrutura da propriedade rural nas áreas de produção açucareira.

11 – A Questão Christie refere-se a:

a) Aliança entre Brasil, Argentina e Uruguai.

b) Atritos entre a Inglaterra e diversos países  da América Latina.

c) Aliança da Inglaterra com a Argentina contra o Brasil.

d) Atritos entre a Inglaterra, Argentina e Uruguai.

e) Atritos diplomáticos entre Inglaterra e Brasil.

12 – Na Guerra do Paraguai (1865 – 1870), o Brasil teve como aliados:

a) Bolívia e Peru

b) Uruguai e Argentina

c) Chile e Uruguai

d) Bolívia e Argentina

13 – As estradas de ferro brasileiras, no Segundo Reinado, concentravam-se, sobretudo, nas regiões de produção:

a) do fumo

b) do milho

c) do cacau

d) do café

e) do feijão

14 – O que foi o parlamentarismo à brasileira?

_________________________________________________________________________________________________________

 

Brasil I e II Reinado

1 – Assinale a alternativa que não contém uma característica referente ao período do Segundo Reinado (1845 – 1889):

a) fim do tráfico negreiro;

b) elaboração da primeira Constituição brasileira;

c) domínio do café no quadro das exportações brasileiras;

d) início da propaganda republicana;

e) participação na Guerra do Paraguai.

2 – As palavras a seguir foram ditas por um diplomata inglês, no século passado: “Nossas colônias não têm mais escravos. Por que outras áreas tropicais haverão de ter? Estamos montando negócios na África. Por que continuar com o tráfico negreiro, que tira nossa mão de obra de lá? Além disso, nem a servidão nem a escravidão cabem mais no mundo de hoje. Viva o trabalho assalariado! E que os salários sejam gastos na compra das nossas mercadorias.” De acordo com esse diplomata, que interesses teria a Inglaterra em acabar com o tráfico de escravos e com a escravidão?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Explique o que foram as eleições do cacete.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Qual a diferença entre o parlamentarismo brasileiro e o parlamentarismo inglês?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 – “A guerra exterminou quase uma geração de paraguaios, arrasou povoados, fortificações e hipotecou o futuro da arruinada nação”, escreveu o argentino Alejandro Maciel em “O Livro da Guerra Grande”. Assinale a alternativa incorreta:

a) Após a vitória sobre o Paraguai, o Exército brasileiro ficou fortalecido, e a monarquia, enfraquecida

b) A guerra impôs ao Paraguai uma forte retração demográfica.

c) O Exército brasileiro precisou formar o corpo de “Voluntários da Pátria” para a Guerra do Paraguai

d) Em 1864, o ditador paraguaio Francisco Solano López apoiou a intervenção brasileira no Uruguai.

6- São fatores que levaram os E.U.A. a reconhecerem a independência do Brasil em 1824:

a) Doutrina Monroe (América para os americanos) e os fortes interesses econômicos emergentes nos E.U.A. .

b) A aliança dos capitais ingleses e americanos interessados em explorar o mercado brasileiro e a crescente expansão do mercado da borracha.

c) A indenização de 2 milhões de libras pagos pelo Brasil ao governo americano e a Doutrina Truman.

d) A subordinação econômica à Inglaterra e o interesse de aliar-se ao governo constitucional de D. João VI.

e) A identificação com a forma de governo adotada no Brasil e interesses coloniais comuns.

7- O episódio conhecido como “A Noite das Garrafadas”, briga entre portugueses e brasileiros, relaciona-se com:

a) a promulgação da Constituição da Mandioca pela Assembléia Constituinte.

b) a instituição da Tarifa Alves Branco, que aumentava as taxas de alfândega, acirrando as disputas entre portugueses e brasileiros.

c) o descontentamento da população do Rio de Janeiro contra as medidas saneadoras de Oswaldo Cruz.

d) a manifestação dos brasileiros contra os portugueses ligados à sociedade “Colunas do Trono” que apoiavam Dom Pedro I.

e) a vinda da Corte Portuguesa e o confisco de propriedades residenciais para alojá-la no Brasil.

8 – Em troca do reconhecimento de sua independência por parte da Inglaterra, o Brasil assinou um tratado em 1826, incluindo cláusulas para por termo:

a) ao tráfico negreiro.

b) ao tratado comercial de 1810.

c) à escravidão africana.

d) à autonomia municipal.

e) ao pacto colonial.

9- “A nação independente continuaria subordinada à economia colonial, passando do domínio português à tutela britânica. A fachada liberal construída pela elite europeizada ocultava a miséria e a escravidão da maioria dos habitantes do país.” (Emília V. da Costa)

A interpretação correta do texto anterior sobre a independência brasileira seria:

a) a nossa independência caracterizou-se pelo processo revolucionário que rompeu socialmente com o passado colonial.

b) a preservação da ordem estabelecida, isto é, escravidão, latifúndio e privilégios políticos da elite, seria garantida pelo novo governo republicano.

c) a rápida transformação da economia foi comandada pela elite política e econômica interessada na superação da ordem colonial.

d) o espírito liberal de nossas elites não impediu que estas mantivessem as estruturas arcaicas da escravidão e do latifúndio, sendo a monarquia a garantia de tais privilégios.

e) o rompimento com a dependência inglesa foi inevitável, já que após a independência o governo passou a incentivar o mercado interno e a industrialização.

10- No Brasil, durante o Primeiro Império, a situação financeira era precária, pelo fato de que:

a) o comércio de importação entrou em colapso com a vinda da Família Real (1808);

b) os Estados Unidos faziam concorrência aos nossos produtos, especialmente o açúcar;

c) os principais produtos de exportação – açúcar e algodão – não eram suficientes para o equilíbrio da balança comercial do país;

d) o capitalismo inglês se recusava a fornecer empréstimos para a agricultura;

e) o sistema bancário era praticamente inexistente, só tendo sido fundado o Banco do Brasil em 1850.

 

 

PARTE II

1 – Leia o trecho a seguir:

“Brasileiros! Salta aos olhos a negra perfídia, são patentes os reiterados perjúrios do Imperador, e está conhecida nossa ilusão ou engano em adotarmos um sistema de governo defeituoso em sua origem, e mais defeituoso em suas partes componentes… O sistema americano deve ser idêntico; desprezemos instituições oligárquicas, só cabidas na encanecida Europa.” Manifesto de Proclamação da Confederação do Equador, em 12 de julho de 1824. (MENDES JR., v. 2, p. 169). Com base no texto anterior e nos conhecimentos sobre o processo de independência do Brasil, pode-se afirmar:

a) (C)(E) A “negra perfídia” e os “perjúrios do Imperador” referidos no Manifesto demonstram o desagrado dos  brasileiros para com as atitudes autoritárias tomadas por D. Pedro I, após a dissolução da Assembleia Constituinte.

b) (C)(E) O movimento revolucionário pernambucano que criticou o centralismo político imposto pela primeira Constituição pretendia reunir as províncias do

Nordeste num governo republicano e federativo.

c) (C)(E) O “sistema de governo defeituoso em sua origem” decorreu da participação dos deputados brasileiros nas Cortes Constituintes de Lisboa e consequente aprovação de uma única constituição para o Reino Unido.

d) (C)(E) O sistema de governo mencionado no texto foi considerado pelos manifestantes “mais defeituoso em suas partes componentes”, porque estabelecia eleições baseadas no sufrágio universal e igualdade entre os três poderes.

e) (C)(E) A reação conservadora e aristocrática vivida pela Europa, após a derrota de Napoleão Bonaparte, foi contestada pela onda revolucionária liberal de 1830, que se refletiu no Brasil, através das críticas ao centralismo e autoritarismo de D. Pedro I.

2 – A Constituição imperial brasileira, promulgada em 1824, estabeleceu linhas básicas da estrutura e do funcionamento do sistema político imperial, sobre os aspectos acima citados julgue os itens em CERTO OU ERRADO:

a) (C)(E) Equilíbrio dos poderes com o controle constitucional do Imperador e as ordens sociais privilegiadas.

b) (C)(E) Ampla participação política de todos os cidadãos, com exceção dos escravos.

c) (C)(E) Laicização do Estado por influência das ideias liberais.

d) (C)(E) Predominância do poder do imperador sobre todo o sistema através do Poder Moderador.

e) (C)(E) Autonomia das Províncias e, principalmente, dos Municípios, reconhecendo-se a formação regionalizada do país.

3 – Apesar do Alvará de Liberdade Industrial de 1808, o desenvolvimento industrial brasileiro não ocorreu, dentre outros fatores, porque:

a) a elite agrária, defensora das atividades manufatureiras, não tinha, contudo, expressão política.

b) a falta de capital anulava as vantagens da excelente rede de transportes e comunicação da época.

c) o tratado de 1810, com a Inglaterra, anulava nosso esforço industrial, já que oferecia a este país o controle de nosso mercado.

d) embora com grande mercado e mão-de-obra qualificada, faltava-nos tecnologia.

e) a manutenção do rígido monopólio colonial impedia o sucesso de nossa industrialização.

4 – Por que podemos afirmar que Dom Pedro I era ao mesmo tempo um governante absolutista e um monarca constitucionalista?

_________________________________________________________________________________________________________

 

Leia o texto para responder as questões 5 e 6: “Após a Independência política do Brasil, em 1822, era necessário organizar o novo Estado, fazendo leis e regulamentando a administração por meio de uma Constituição. Para tanto, reuniu-se em maio de 1823, uma Assembleia Constituinte composta por 90 deputados pertencentes à aristocracia rural. (…) Na abertura dos trabalhos, o Imperador D. Pedro I revelou sua posição autoritária, comprometendo-se a defender a futura Constituição desde que ela fosse digna do Brasil e dele próprio.” VICENTINO, C; DORIGO, G. “História Geral do Brasil.” São Paulo: Scipione, 2001.

5 – Diferencie uma constituição promulgada de uma constituição outorgada

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

6 – Cite a forma de divisão dos poderes na constituição brasileira de 1824 e quais eram eles?

______________________________________________________________________

7 – No século XIX, a Inglaterra pressionou diversos países para acabar com o protecionismo comercial e com a existência do trabalho compulsório. Esta situação culminou, em 1845, com o “Bill Aberdeen”. Neste contexto o Brasil sancionou, em 1850, a “Lei Eusébio de Queirós” tratando:

a) da extinção do sistema de parceria na lavoura cafeeira;

b) da manutenção dos arrendamentos de terras;

c) da extinção do tráfico indígena entre o norte e o sul do país;

d) da manutenção do sistema de colonato na lavoura canavieira;

e) da extinção do tráfico negreiro.

8 – A vida político-partidária do Segundo Reinado estava marcada pela disputa entre o Partido Conservador e o Partido Liberal. Os dois partidos se caracterizavam por, exceto:

a) defender a monarquia e a preservação do “status quo”;

b) representar os interesses da mesma elite agrária;

c) possuir profundas diferenças ideológicas e de natureza social;

d) ter origem social semelhante;

e) alternarem-se no poder, com predomínio dos conservadores.

9 – A Tarifa “Alves Branco”, de 1844, como ficou conhecido o decreto do Ministro da Fazenda, foi uma medida de caráter:

a) reformista

b) monopolista

c) protecionista

d) mercantilista

e) cooperativista

10 – A introdução da mão-de-obra do imigrante na economia brasileira contribuiu para a:

a) desestruturação do sistema de parceria na empresa manufatureira;

b) implantação do trabalho assalariado na agricultura alimentícia;

c) expansão do regime de co-gestão nas indústrias alimentícias;

d) criação de uma legislação trabalhista voltada para a proteção do trabalho;

e) reordenação da estrutura da propriedade rural nas áreas de produção açucareira.

11 – A Questão Christie refere-se a:

a) Aliança entre Brasil, Argentina e Uruguai.

b) Atritos entre a Inglaterra e diversos países  da América Latina.

c) Aliança da Inglaterra com a Argentina contra o Brasil.

d) Atritos entre a Inglaterra, Argentina e Uruguai.

e) Atritos diplomáticos entre Inglaterra e Brasil.

12 – Na Guerra do Paraguai (1865 – 1870), o Brasil teve como aliados:

a) Bolívia e Peru

b) Uruguai e Argentina

c) Chile e Uruguai

d) Bolívia e Argentina

13 – As estradas de ferro brasileiras, no Segundo Reinado, concentravam-se, sobretudo, nas regiões de produção:

a) do fumo

b) do milho

c) do cacau

d) do café

e) do feijão

14 – O que foi o parlamentarismo à brasileira?

_________________________________________________________________________________________________________

 

Economia Colonial

1 – Sobre a economia açucareira do Brasil colônia e sua importância para o cenário econômico de Portugal assinale os itens em CERTO (C) ou ERRADO (E). Caso julgue o item errado, transcreva-o corretamente. (1,0)

(C) (E)  O açúcar foi o principal produto exportado pela colônia portuguesa na América por mais de três séculos.

__________________________________________________________________________

(C) (E)  Portugal escolheu o açúcar para plantar aqui no Brasil por que já havia feito isso antes na África e em seu próprio território na Europa. 

_____________________________________

_____________________________________

(C) (E)  A coroa portuguesa não tinha condições econômicas de iniciar a produção do açúcar no Brasil, por isso pediu auxílio aos Estados Unidos.

__________________________________________________________________________

(C) (E)  A falta de terras férteis na colônia impossibilitou a construção de grandes engenhos no Brasil.

__________________________________________________________________________

(C) (E)  Para o consumo interno da população todos os gêneros alimentícios eram trazidos da Europa.

_____________________________________

_____________________________________

2 – Ainda sobre a colonização portuguesa no Brasil e a economia colonial:

(C) (E)  A criação do gado no Brasil ficou limitada à região que hoje corresponde ao centro-oeste.

_____________________________________

_____________________________________

(C) (E)  A região Sul foi à principal produtora de açúcar na colônia.

__________________________________________________________________________ (C) (E)  Além das grandes áreas cultiváveis nas regiões nordeste e sudeste, elas eram beneficiadas por rios navegáveis que facilitavam a escoação da produção.

_____________________________________

_____________________________________

(C) (E)  As sesmarias deram origem aos latifúndios, que são grandes propriedades de terra que geralmente produzem um único produto, neste caso a Cana de açúcar.

__________________________________________________________________________

(C) (E)  Os portugueses não controlavam todo o processo de produção. Somente o transporte para a Europa.

_____________________________________

_____________________________________

3 – “Com a morte do rei de Portugal Dom Henrique em 1580, o trono da família real portuguesa ficou sem herdeiros, pois, Dom Henrique já era de idade avançada e era bispo da Igreja Católica, não podendo ter filhos”. Como base nesse trecho acima explique como se deu a formação da União Ibérica?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Sobre a dominação Holandesa na América e a Administração de Maurício de Nassau assinale a alternativa incorreta sobre as características da colonização holandesa no Brasil:

a) Maurício de Nassau implementou um sistema de tolerância religiosa, o que favoreceu a presença de pessoas não ligadas a Igreja Católica na colônia.

b) As mudanças estruturais na cidade, sobretudo em Recife e em Olinda, fizeram com que as cidades tivessem um ar europeu.

c) Um dos benefícios recebidos pelos colonos foi à quantidade de empréstimos financiados pelos holandeses.

d) Praças, pontes, edifícios além da presença de cientistas e artistas favoreceram a cultura dentro da colônia.

e) Os Holandeses desde o início não tiveram a aceitação dos colonos portugueses.

Leia o texto abaixo e responda às questões 5 a 7:

 

O fim de uma relação

“A feliz convivência entre batavos e luso-nordestinos durou pouco. Rompeu-se quando a Companhia de Jesus passou a pressionar crescentemente sua galinha de ovos de ouro – A Nova Holanda. A maior taxação do açúcar e dos transportes e a ameaça de execução dos engenhos insolventes terminaram levando a elite pernambucana do mais desenfreado colaboracionismo ao mais indignado nacionalismo. (…)” 

5 – O texto se refere a que evento ocorrido na Colônia portuguesa?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

6 – Que fatores teriam tornando a “feliz convivência” entre holandeses e portugueses no Nordeste açucareiro?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7 – Segundo o texto o que despertou a hostilidade da elite pernambucana em relação aos holandeses?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8 – Explique o que foi o repentino “nacionalismo” da elite pernambucana?

_______________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________

9 – Sobre os trabalhadores existentes no engenho, responda os seguintes itens em CERTO (C) ou ERRADO (E): (1,0)

a) (C)(E) Os escravos eram os mais numerosos dentro do engenho e seu serviço estava geralmente ligado ao processo de plantio e de colheita da cana-de-açúcar.

b) (C)(E) Os feitores eram os trabalhadores mais bem pagos dentro do engenho, pois cabia a eles a qualidade do açúcar

c) (C)(E) Os mestre de açúcar escolhia a terra onde seria feito o plantio, que tipo de material seria mais eficaz em cada região e qual o tipo da cana-de-açúcar

d) (C)(E) O purgador administrava o processo de distribuição da cana;

e) (C)(E) O caixeiro era responsável pelo clareamento do açúcar.

10 – Sobre a resistência do escravo aqui na América e nossos estudos sobre o líder de uma das mais conhecidas revoltas contra a escravidão, assinale a alternativa que apresenta corretamente o nome do Quilombo que resistiu durante muitos anos a dominação portuguesa:

a) Quilombo das Alamedas

b) Quilombo dos Jardins

c) Quilombo das Borboletas

d) Quilombo dos Palmares

e) Quilombo da Borborema

PARTE II

1 – Por que Portugal escolheu o açúcar para comercializar no Brasil?

2 – Quais as outras atividades econômicas desenvolvidas na Colônia?

3 – Onde se produzia o açúcar no Brasil? E por que foram escolhidos estes locais?

4 – O que são latifúndios?

5 – Por que os portugueses não controlavam o processo de produção e de transporte?

6 – Qual a composição do engenho?

7 – Explique a relação entre Portugal, Espanha e Holanda.

8 – O que foi a União Ibérica?

9 – Por que a Holanda invadiu o Brasil?

10 – Como se deu o domínio holandês no Brasil?

11 – Por que mesmo com o fim da União Ibérica o nordeste brasileiro ainda ficou sob o comando da Holanda?

12 – Como era vida nos engenhos na visão dos trabalhadores escravizados?

13 –Quais tipos de trabalhadores existiam nos engenhos? Explique cada um deles.

14 – Quais as condições dos escravos na Colônia?

15 – Diferencie os escravos Ladinos dos Boçais.

16 – O que era a Casa Grande?

17 – O que é a Senzala?

18 – Explique com suas palavras o processo de miscigenação ocorrido no Brasil.

19 – O que é o sincretismo religioso?

20 – Explique a frase: “nem só de açúcar vive a colônia”.

 

Revisão 6º ano Hebreus, Fenícios, Mesopotâmia e Egito

1 – Estudamos no 1º trimestre a importância das fontes históricas para o entendimento das sociedades antigas. Tendo com base esse conhecimento, qual é a principal fonte de estudo sobre o povo Hebreu?

______________________________________________________________________________________________________________________________

2 – A partir da analise da questão anterior e a importância do conhecimento histórico, existem diferenças entre o Pentateuco cristão e a Torá dos judeus? Que diferença é essa?

______________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Seguindo o exemplo do Egito, que se fixou ao lado do Rio Nilo, a Mesopotâmia, rio Tigre e Eufrates, a Palestina também tinha um rio que a abastecia. Que rio era esse?

______________________________________________________________________________________________________________________________

 

4 – Na região onde atualmente se encontra o Líbano, instalou-se, no III milênio a.C., um povo semita, que passou a ocupar a estreita faixa de terra, com cerca de 200 quilômetros de comprimento, apertada entre o mar e as montanhas. Várias razões os levaram ao comércio marítimo, merecendo destaque sua proximidade geográfica com o Egito; a costa, que oferecia lugares para bons portos; e os cedros, principal riqueza, usados na construção de navios.

Assinale a alternativa que representa o povo citado acima:

a) fenício.

b) hebreu.

c) sumério.

d) Caldeu.

e) assírio.

 

5 – Estudamos nesse trimestre algumas civilizações importantíssimas para a formação da nossa cultura atual. Entre esses povos destacou-se o povo fenício. Assim como as sociedades atuais tem influência de outras culturas, como foi possível os Fenícios conhecer e absorver culturas de seus vizinhos no Mediterrâneo?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6 – Sobre o povo Hebreu e o filme assistido em sala esse trimestre: “O príncipe do Egito” explique o que foi o Êxodo liderado por Moisés.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7 – Explique o que foi a Diáspora Judaica.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8 – Na sua opinião, por que o alfabeto fenício foi tão importante?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

9 – O que são cidades-estados e quais foram as principais cidades-estados dos fenícios?

______________________________________________________________________________________________________________________________10 – Alguns povos da Antiguidade foram mercadores que viveram do comércio marítimo. Cite três Cidades-Estado fenícias e indique a principal contribuição que os fenícios deixaram às civilizações posteriores.

______________________________________________________________________________________________________________________________11 – Qual foi a principal atividade econômica desenvolvida pelos fenícios?

______________________________________________________________________________________________________________________________12 – “… essencialmente mercadores, exportavam pescado, vinhos, ouro e prata, armas, praticavam a pirataria, e desenvolviam um intenso comércio de escravos no Mediterrâneo…”

O texto refere-se a características que identificam, na Antiguidade Oriental, os

a) fenícios.

b) hebreus.

c) caldeus.

d) egípcios.

e) persas.

13 – O povo fenício teve condições de conhecer várias culturas? Explique.

______________________________________________________________________________________________________________________________14 – Relaciona-se aos fenícios na Antiguidade, EXCETO:

a) o comércio como principal atividade econômica.

b) a invenção do alfabeto fonético.

c) a organização política em Cidades-Estado.

d) o estabelecimento de colônias no Mediterrâneo.

e) o dualismo religioso, baseado no culto aos deuses Ahriman e Aura Mazda.

15 – Das alternativas abaixo, a que melhor caracteriza a sociedade fenícia é:

a) a existência de um Estado centralizado e o monoteísmo;

b) o monoteísmo e a agricultura;

c) o comércio e o politeísmo;

d) as Cidades-estados e o monoteísmo

e) a agricultura e a forma de Estado centralizado

16 – A respeito da sociedade fenícia podemos afirmar corretamente que:

a) a Fenícia desconhecia centralização do poder, pois era formada por cidades-estados que tinham ampla autonomia política, econômica, religiosa e administrativa.

b) a independência política das cidades-estados fenícias foi possível, durante séculos, pelas alianças estabelecidas com os romanos que, por sua vez, faziam frente à expansão persa.

c) os extensos vales situados entre as montanhas e o mediterrâneo possibilitaram o grande desenvolvimento da agricultura e do pastoreio e, consequentemente, do comércio.

d) de todas as criações fenícias, a mais importante foi à caravela, posteriormente aperfeiçoada pelos gregos.

e) a grande e original contribuição dos fenícios para a história da civilização foi à introdução das vogais no alfabeto criado pelos gregos e romanos, o que veio tornar a comunicação mais fácil e rápida.

17 – Quais são os principais povos que habitavam a região da Mesopotâmia?

______________________________________________________________________________________________________________________________

18 – Qual a importância do código de Hamurabi para as sociedades da Mesopotâmia?

______________________________________________________________________________________________________________________________

19 – Onde se localiza a sociedade Egípcia?

____________________________________________________________________________________

20 – O que é uma civilização fluvial?

______________________________________________________________________________________________________________________________

Revisão 6º ano Grécia e Roma

1 – Assinale a ÚNICA proposição CORRETA. Entre os povos indo-europeus, que foram os principais fundadores das Cidades-estados da Grécia clássica, encontram-se os:

A) Sumérios, Aqueus, Eólios e Godos.

B) Aqueus, Jônios, Eólios e Francos.

C) Jônios, Persas, Aqueus e Dórios.

D) Eólios, Vândalos, Jônios e Aqueus.

E) Aqueus, Dórios, Jônios e Eólios.

2 – Qual o papel social dos hilotas em Esparta?

a) Cidadãos, com todas as funções políticas, dedicados principalmente às tarefas militares.

b) Estrangeiros geralmente comerciantes e artesãos sem participação política.

c) Servos, em geral trabalhadores braçais, sem direitos políticos reconhecidos.

d) Governantes de Esparta nos períodos de guerra e líderes nas Assembleias Gerais dos cidadãos.

e) Responsáveis pelas tarefas religiosas e membros da Assembleia de Anciãos.

3 – Na estratificação da sociedade ateniense, os eupátridas constituíam:

a) a aristocracia, compondo a camada dirigente possuidora das melhores terras.

b) o campesinato, com direito a uma parte das terras.

c) a plebe, que não dispunha de nenhum direito político.

d) o segmento servil, que exercia o trabalho doméstico.

e) a população escrava, reduzida a completa sujeição política e econômica.

4 – Qual o aspecto mais importante, na educação espartana?

______________________________________________________________________

___________________________________

5 – Qual o aspecto mais importante, na educação ateniense?

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

6 – Seguindo o estudo que fizemos sobre a influência geográfica nas sociedades antigas como Fenícios, Hebreus, Mesopotâmicos, Egípcios e etc. Assinale a ÚNICA alternativa que não representa as características geográficas, culturais e econômicas gregas:

a) Os Gregos eram excelentes Navegadores e aproveitavam o terreno com muitas ilhas para a Pesca e o Comércio Marítimo.

b) As poucas terras férteis gregas não influenciaram na expansão colonial grega.

c) A Península Balcânica, Península do Peloponeso e a Grécia Insular são as três principais regiões gregas.

d) Foi com a Ilha de Creta que começou a sociedade creto-micênica, antecessora dos gregos.

7 – Explique o que era uma Tetrarquia.

______________________________________________________________________

8 – O que era a ANARQUIA?

______________________________________________________________________

9 – Explique o que era o EDITO DE MILÃO?

______________________________________________________________________

10 – Qual Imperador dividiu o império em duas partes? Quais eram suas capitais?

______________________________________________________________________